Arquivo da tag: modelos

Belezas diferentes

Quando eu digo que a beleza é só questão de opinião, neguinho não acredita em mim. Mas, gente, eu tenho razão! Para provar que estou certa (rá!) hoje trouxe dois exemplos de modelos que deixam de lada aquele estereótipo “mulher-cabide” que vemos nas passarelas. São pessoas exóticas mas que, acredito, além de trabalharem no mundo da moda levantam a bandeira da diversidade, coisa que eu apoio demais da conta – o pessoa mineira, só.

A americana Melanie Gaydos é portadora da doença genética rara Displasia Ectodérmica, síndrome que afeta a pele, ossos, cabelo e dentes. Olha só que consciência: eu sou portadora de Displasia Epifisária Múltipla, que afeta apenas a formação dos ossos, mas não é menos rara que a da moça. Bom, voltando, Melanie hoje fotografa para diversas marcas e diz que quer “levar emoção”.

modelo displasia

Também apresento Chantelle Brown-Young, garota de 19 anos que desde pequena convive com o Vitiligo, doença que acomete a pele, matando as células que produzem a pigmentação. É por isso que pessoas com esse problema apresentam manchas brancas na pele. Chantelle encara as adversidades com muito bom-humor, sem choro nem vela. Por isso, hoje já faz campanhas internacionais e arrasa nas passarelas.

vitiligo um

Achar sua beleza, aquela particularidade que te encanta e pode também encantar o mundo, torna a vida menos difícil a cada dia. Além do mais, é como dizem: se a vida te dá limões, faça com eles uma gostosa limonada. E, se forem muitos os limões, faça logo uma torta com eles. Quanto mais aprendermos que cada pessoa é especial do jeito que é, e que nós não somos menos especiais que ninguém, melhor para a gente. Até nossos looks ficarão mais bonitos levando esse segredo a sério.

Deixe um comentário

Arquivado em Beleza, Comportamento

Poses

Mulheres em poses escalafobéticas usando vestidos que custam quase nosso salário integral. Muito bem maquiadas, muito bem colocadas e algumas muito bem retocadas pelo PhotoShop. Olhares não muito expressivos e bocas algumas vezes semiabertas. Tudo natural.

Só que não. Em uma análise bem fria e unilateral é assim que os editoriais de moda podem ser interpretados; fora da realidade de muitas de nós, que acordam às seis e trinta da manhã para trabalhar todos os dias da semana. Percebendo isso, a artista espanhola Yolanda Domínguez produziu o curta “Poses”.

A ideia é colocar mulheres reais fazendo poses que vemos em editoriais de moda. O engraçado é que as pessoas acham as atrizes malucas. Param para ver se estão passando mal ou se são apenas loucas perdidas no meio da rua. Acompanhe:

As pessoas olham espantadas, algumas param. Acredito que outras poucas chegam a ficar com medo. Compreensível. Eu me espantaria se esbarrasse com pessoas paradas no meio da rua, de braços esticados e boca meioaberta.

Cena de "Poses". O lixeiro cutucando, literalmente, a modelo. Curtiu?

Cena de “Poses”. O lixeiro cutucando, literalmente, a modelo. Curtiu?

Mas é interessante que os editoriais sejam analisada por outro prisma. As modelos que se apresentam quase sem expressão, em posições impraticáveis no dia a dia, estão ali para tentar deixar o produto exposto atraente e bonito. Porque são cabides.

É meio cruel falar assim, mas se formos pensar friamente as mulheres das revistas são meras vendedoras de luxo.  Por isso tanto retoque, maquiagem, luz e belos cenários.  Em minha opinião de leiga e curiosa, o que interessa é resaltar as roupas.

Isso não quer dizer que essas mulheres devem ser ignoradas. Veja o caso da top Gilese Bündchen ou da inesquecível Naomi Cumpbell. Essas fazem parte do time de poucas que conseguem dar personalidade para a roupa que carregam. Acho fantástico, mas raro.

Não adianta arrancar os cabelos se você não é com as mulheres das revistas de moda porque elas não existem de verdade. São meros recortes de uma realidade que precisa ser melhorada para produzir desejo. Elas não têm dias de cão no trabalho, não pegam conduções lotadas, nada disso. Só existem dentro de revistas. Nós – eu, você, sua mãe, sua cunhada, sua irmã -, existimos no mundo, é muito mais divertido. Não há limite para nossas poses. 😎

2 Comentários

Arquivado em Comportamento, Moda