Arquivo da tag: estilo

A grande jornada em busca do estilo

Ei gente, como estão as modas? Ah, por aqui está tudo meio fast fashion, ou seja, meio corrido porém, bem legalzinho, por assim dizer. Então, vim contar para vocês a mais nova ideia que tive entre um devaneio e outro. Chama-se Desafio dos 30 Dias. A proposta é que, durante 30 dias – claaaaaro! – eu preciso postar uma foto com um look meu.

Mas, não estamos falando aqui sobre coisas elaboradas e escalafobéticas, daquelas que se usa quando se quer ir à uma festa ou conseguir um emprego. Não, estou me referindo às produções que monto 5 horas da manhã antes de ir trabalhar. O objetivo é me conhecer melhor, saber como é meu estilo, entender como as cores funcionam em meu tom de pele. Essas coisas todas que nos fazem usar melhor as roupas.

Além disso, nesses 30 dias eu não posso comprar peças novas para meu armário, nada de uma blusinha a mais, uma camisetinha a mais, qualquer coisa a mais. Devo me virar com o acervo que tenho em casa nada e que, convenhamos, não é pequeno. Dessa forma também vou contribuir para que o Papai Noel tenha um saco mais gordinho dessa vez.

Então, juntando o útil, entender meu estilo, ao agradável, economizar algum dinheiro, acho que conseguirei tirar conclusões interessantes sobre meus gostos, minha vida, meu humor… Se você, caro leitor, quiser me acompanhar, pode vir! Vou postar as fotos em minha conta do Instagram, @maryycisa. E a primeira foto já está no ar, foi tirada ontem pela minha digníssima irmã. Outro ponto interessante é que as fotos não terão qualidade maravilhosa, serão apenas retratos das coisas, entendem?

Sejam todos bem-vindos a esta nova aventura nascida da cabeça maluca desta blogueira que não leva jeito pra coisa. E vamos ver como as coisas poderão se desenrolar.

Bjuss people!

A foto de ontem, início do projeto.

Deixe um comentário

Arquivado em Comportamento, Moda

Retornando ao vermelho

Sou geminiana. Isso quer dizer que mudo loucamente de ideia, de música e de visual. Já tive cabelos grandes, médios, louros, castanhos com nuances de roxo, preto, mel… Mas a cor que tingiu mais tempo minhas madeixas cacheadas sempre foi o vermelho. Não sei porque, mas amo esse tom.

Já me disseram que o amor se deve à força, afinal de contas para segurar essa cor nada convencional é preciso muita personalidade. Os vermelhos também requerem bastante cuidado para não desbotar. Isso quer dizer que, para usar no cabelo, a mulher precisa ser bem vaidosa. Eu sou os dois: tenho personalidade forte e sou vaidosa.

Todo esse textinho é para contar que voltei ao vermelho e às madeixas bem curtinhas. Com esse cor de cabelo me sinto livre, feliz. E vocês, curtiram a transformação? Não sei por quanto tempo continuarei com esse visual mas sei, com certeza, que ele é de longe o que mais gosto dentre todos que já adotei.

Um

Dois

Deixe um comentário

Arquivado em Comportamento

Brega

Primeiro, tenho que pedir desculpas pelo sumiço dos últimos dias. Acontece que consegui, sozinha, protagonizar um feito inédito: pifei, no mesmo dia, praticamente ao mesmo tempo, os dos computadores que tenho em casa. Sou uma gênia só que ao contrário. Perdoem-me. E fiquem felizes, eles passam bem. Agora contem, sentiram minha falta?

Passado o episódio, voltemos a programação normal. Há tempos venho pensando, cá com meus botões, sobre o que significa ser brega. Curiosa, fui ao dicionário. Li que brega significa “deselegante, cafona, quem tem mau gosto”. Depois, dei um pulinho na Wikipédia. Lá, brega é alguém que “não se enquadra nas regras, usando excessos e extravagâncias”. Para o Google, isso é brega:

Até que o Google entende de moda. (Fonte: Reprodução.)

Até que o Google entende de moda. (Fonte: Reprodução.)

Para mim brega é uma pessoa única e corajosa. A primeira pessoa em que penso é Carmen Miranda. Nascida em Portugal, mas multiplicadora da cultura brasileira em todo o mundo no começo do século passado, a pequena notável contava músicas alegres, vestindo enormes tamancos e arranjos de cabeça enfeitados com frutas tropicais. Um espetáculo ambulante. Veja o vídeo abaixo.

Hoje, penso que o nome mais associado ao brega é de Gaby Amarantos. Conhecida como Beyoncé do Pará, a cantora se apresenta com roupas exuberantes e chamativas. Em situações mais calmas, como entrevistas, sempre a vejo com peças nada básicas, carregadas de brilhos e plumas. Gaby gosta de chamar atenção por onde passa. Veja o clipe de Xirley.

Analisando o brega

Por que essas mulheres me lembram o brega e por que provocam reações de amor e ódio? Minha opinião: elas, e outras tantas, representam a vontade de chamar atenção que muitas mulheres escondem. Todo mundo, em algum momento da vida, quis ser visto e lembrado. E é, também, através das roupas que Gaby Amarantos e Carmen Miranda demarcam seu espaço.

Gaby Amarantos

Gaby Amarantos e suas penas e paetês (Fonte: reprodução.)

Outra coisa que liga as duas artistas ao brega é a opção pela transgressão. Mesmo hoje, com a moda menos ditatorial, existem regras que muitas pessoas seguem. Um exemplo é a máxima do “menos é mais”. Quando alguém tem coragem de usar plumas e paetês, tudo ao mesmo tempo agora, quebrando regras, isso chama atenção e provoca certa inveja. Vontade de ter coragem de ousar.

A pena notável Carmen Miranda (Fonte: reprodução.)

A pena notável Carmen Miranda (Fonte: reprodução.)

O gosto pela extravagância fez Carmen Miranda, que em sua época deve ter sido apedrejada por algumas mulheres, entrar para a história. Acho que hoje Gaby Amarantos, que é censurada por uma porcentagem feminina, também tem grandes chances de entrar para a história do mundinho fashion.

Não quer ser brega para ter estilo e ser lembrada? Tudo bem. Eu também não me visto como as mulheres desse texto. Mas tento usar o que me faz bem e o que acho que me cai melhor. Ainda que alguns não gostem. Esta atitude também é corajosa. Durante o processo erramos e acertamos, mas não devemos ter medo de tentar. Se ficar brega, tudo bem. Você fez história!

Deixe um comentário

Arquivado em Comportamento, Moda

Inspiração: saias longas

Os acompanhantes deste bloguito já repararam que gosto de saias. Na primeira coluna Inspiração, o assunto foi saias de paetê, item que faz qualquer look ficar chique em segundos.

Outro dia, postei aqui uma foto, direto do Minas Trend Preview, onde quem usava saia longa era esta que vós escreve; modelo coral plissado.

Para começarmos bem a semana, trouxe inspirações para vocês verem que saias longas existem em diversos estilos. O negócio é encontrar o seu.

Abrimos os trabalhos com essa produção de jeans e roxo.  Perfeita para o inverno, que está longe. Por ser de um tecido molinho, o shapeelegância para quem usa.

Cor forte em chape clássico. (Fonte: reprodução)

Cor forte em chape clássico. (Fonte: reprodução)

As meninas de estilo sexy vão gostar das saias longas rendadas e transparentes. Não são minha preferência, mas reconheço que dão poder para qualquer produção, né?

A sexy rendada e preta. (Fonte: reprodução.)

A sexy rendada e preta. (Fonte: reprodução.)

E, por fim, mas não menos importante, um modelo nude. Ótimo para quem gosta de ousar na cor da blusa, e também para compor um look despojado.

Nude, elegantemente despojado (Fonte: reprodução.)

Nude, elegantemente despojado (Fonte: reprodução.)

Ah, você é baixinha? Não se preocupe. Eu também sou, mas uso o que me faz bem. Experimente!

PS: se uma das fotos deste post for de sua autoria, ou se você tiver sido retratada, mande e-mail para naoesobremoda@gmail.com que coloco os créditos. Se você não for dono de nenhuma das fotos, mande e-mail também. Vou adorar! 😎

Deixe um comentário

Arquivado em Inspiração