Arquivo do mês: março 2013

Som de sexta: Karen Elson

Bloguetes e leitores, como estão? Pois é, a última sexta não tocou nenhum som. Peço zilhões de desculpas pela ausência. Andei ocupada a semana toda, por isso a programação atípica aqui. Ou deveria dizer falta de programação? Enfim, como forma de pedir desculpas, separei uma coisa óoootima para vocês. Falo de Karen Elson.

Qualquer semelhança com uma boneca não é mero acaso.

Qualquer semelhança com uma boneca não é mero acaso.

Para quem não conhece, Karen Elson é uma americana que viveu muito tempo em Nova York. Além disso, é uma modelo com muito talento para fazer belas canções. Em seu primeiro CD, The Ghost Who Walks (2010), a ruiva apresenta um folk com pitadas melancólicas, se é que posso classificar assim. Separei para vocês a música que dá nome ao alboum; The Ghost Who Walks.

Super estilosa ela, né? Só acho meio complicado a pessoa acordar montada assim em uma manhã de quarta-feira, por exemplo. Mas, confesso, se eu pudesse, andaria mais ou menos igual, #prontofalei. Pausa dramática para fofoca: em 2005 Karen se casou com Jack White, da já extinta dupla The White Stripes, no meio do Rio Amazonas. Melhor que casamento na praia, né minha gente?

Bom fim de semana!

Deixe um comentário

Arquivado em Som de sexta

O mundo anda tão complicado

Observem a foto.

Fonte: FFW/Terra

Fonte: FFW/Terra

Quem me mostrar onde está o racismo e a falta de respeito aí, nessa foto, ganha um doce. Não entendeu? Eu explico tudo, acompanhe: esta foto foi retirada do desfile apresentando por Ronaldo Fraga nesta edição do São Paulo Fashion Week. A inspiração aqui é o futebol dos anos 1930, 1940 e 1950, época em que os negros firmaram seu espaço e competência no esporte britânico.

Com beleza assinada por Marcos Costa, a ideia era apresentar um make leve, que deixasse as modelos com cara de saudável e bem-nutridas. Nos cabelos, uma peruca feita com palha de aço; a intenção era homenagear os negros e seus cabelos, já que é mérito deles a popularização e glorificação do futebol em nosso país.

Fonte: FFW/Terra

Fonte: FFW/Terra

Agora chegamos ao ponto onde vocês vão entender tudo. Vendo a palha de aço no cabelo das modelos, algumas pessoas viram nessa ideia traços de discriminação explícita por porta dos brancos pelos negros, com requintes de preconceito e racismo. Eu não sei o que Ronaldo Fraga comentou algo sobre o fato, se é que comentou, mas eu sei o que eu penso.

Antes de qualquer coisa, preciso falar que essa é só minha opinião, tá? Gente, isso de as modelos usarem na cabeça essas perucas é uma homenagem, alô?! Eu sinceramente acho que ninguém quis atacar ou atingir ninguém no desfile. Absurdo seria se o Ronaldo obrigasse as modelos de cabelo cacheado a alisar seus fios para desfilar na passarela. Alguém te obrigar a negar suas características para você ter permissão de participar de algo é que é uma tremenda falta de respeito.

Vivemos em uma época em que as pessoas se sentem atingidas muito facilmente. Ultimamente, alguém sempre acha que isso ou aquilo aconteceu, ou foi feito, para atingir uma determinada parcela da sociedade. Que tal todo mundo viver suas vidas felizes e contentes, se respeitando honestamente?

Expor a opinião é saudável, mas tudo em exagero faz mal. É preciso saber interpretar e pensar para depois reclamar com embasamento e sustentabilidade. Verdade que a moda, ás vezes, comete atrocidades, mas esse, na minha humilde opinião de observadora do mundinho fashion, não foi o caso.

Deixe um comentário

Arquivado em Comportamento

Têca no São Paulo Fashion Week

Foi se embora mais uma edição do São Paulo Fashion Week. Nada de ficar triste e muito menos se descabelar. Lá para o finalzinho do ano tem mais. Prometi que depois vinha contar o que mais gostei na semana de moda e, como promessa é dívida, cá estou para honrar minha palavra.

Gente, tinha muita coisa legal em todos os dias de evento, mas, para mim, a coleção mais bonita foi exibida no desfile da Têca. Segundo Helô Rocha, estilista responsável pelas criações e idealizadora da marca, a inspiração veio dos azulejos portugueses. Na cartela de cores, preto, branco, estampas azuis e tons de bege.

Fonte: FFW/Terra

Fonte: FFW/Terra

A predominância de longos esvoaçantes deixou tudo lindo. Vontade de sair desfilando os vestidos da Têca pelas ruas durante as tardes douradas do nosso verão tropical. Como a inspiração eram os azulejos portugueses, as estampas vieram em azul, alguma coisa de preto e poucos detalhes em vermelho.

Fonte: FFW/Terra

Fonte: FFW/Terra

Para deixar os looks modernos vieram cintos metálicos marcando a cintura e bolsas que, de tão lindas, me deixaram babando por bons longos instantes. Para fechar com chave de ouro durante o desfile rolou um minishow com Roberta Sá. Uma vez me disseram que essas peripécias no meio do desfile, como esse show, servem para distrair as pessoas das ideias ruins exibidas na passarela, mas, nesse caso, achei que música e roupas foram feitos um para o outro. Coisa mais linda da vida!

Fonte: FFW/Terra

Fonte: FFW/Terra

Bateu a curiosidade pra ver, né? Então clica e se joga!

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Inspiração: calças vermelhas

Que saudade de vocês! Andei meio desaparecida nos últimos dias porque estou fazendo um curso online de Jornalsimo de Moda. Apesar de fazer tudo no conforto do meu lar, as atividades me tomam um bocado de tempo, coisa que já não tenho muito. A intenção é começar a me especializar em moda, já que sou formada em jornalismo.

Isto posto, vejamos a ideia de hoje: calças vermelhas! Gente, não resisti, comprei um modelito para mim também. Ainda não apareci com ele porque, como tenho 1,50 de altura, todas as minhas roupas precisam de ajustes e nesse momento é na costureira que minha linda calça vermelha está. Para matar a saudade, vamos começar.

O primeiro look mistura a força do vermelho com a calmaria quase chata do nude. Pensando sobre o resultado final, achei que ficou interessante a proposta. Um tom acalma o outro e assim todos vivem alegres e felizes. Nos detalhes, o maxcolar ganha destaque jogado sobre a parte amarela da blusa. Será uma bolsa Chanel que vejo ali? Acho chique.

red pents 1

A próxima moça se apresenta com um ar todo misterioso nesse casaco preto com mangas dobradas. A calça vermelha, um tom um pouco mais fechado, é bem justa, com um moderno zíper sobre a bainha. Acho até que não é feita de jeans tradicional, na verdade, porque tem um leve brilho. Para deixar tudo elegante, detalhe no scarpin preto que segura o visual.

red pents 2

A última aposta é um misto de clássico e moderno. Vemos uma camisa nude, com detalhes em animal print, coordenada com esta calça vermelha que, acho, não chega a ser uma pantalona, como essas que costumamos ver por aí, só tem o shape mais larginho mesmo. A cintura é alta, coisa mais linda vida. Cá entre nós, eu adorei esse modelo de calça vermelha, queria para mim!

red pent 3

Você quer mais calças em outras cores? Tenho a solução! Falei sobre isso aqui.

BjoBjo!

Deixe um comentário

Arquivado em Inspiração

São Paulo Fashion Week, uma história

Minha gente, cá estou eu falando de São Paulo Fashion Week, como todos na blogosfera. Mas, né, tem como não admirar um evento gigante como esse? Por algumas vezes eu quase fui trabalhar lá. Ainda não deu certo, mas já já vou colocar meus lindos pezinhos jornalísticos no prédio da Bienal, onde tudo acontece. Enquanto não chego lá, vamos comentando.

Foto da amiga Analice Campos, do blog Wonderlandee.

Foto da amiga Analice Campos, do blog Wonderlandee.

Pensei em fazer as coisas um pouquinho diferentes por aqui. Vocês sabem que em época de SPFW todas as blogueiras phynas e rycas postam fotos dos principais desfiles e comentam as tendências que serão hit do momento. Falando nisso, gosto muito das coisas que a Helô Gomes, do Sanduíche de Algodão, posta. Ok, bacana, legal. Mas, para ser um tantinho diferente, e porque não estou lá, vou contar hoje a história por trás do mito.

Quando nasceu, o São Paulo Fashion Week se chamava Phytoervas Fashion e nem de longe se parecia com o formato que vemos hoje. Depois, foi crescendo, ganhou prestígio e, em 2001, mudou o nome para São Paulo Fashion Week. Desde os tempos de Phytoervas Fashion até hoje tudo é coordenado por Paulo Borges. Já vi uma palestra dele, realmente um cara inteligente e visionário.

Os Irmãos Campana fizeram a cenografia esse ano. Materias reciclaveis foram destaque.

Os Irmãos Campana fizeram a cenografia esse ano. Materias recicláveis foram destaque.

Falando como humilde observadora do mundinho fashion, penso que o principal mérito do SPFW foi ter mostrando ao mundo que o Brasil é sim capaz de produzir moda. Somos criativos, grandes e competentes. Só faltava um empurrãozinho. Além disso, essa, que é, sem dúvida, a maior semana de moda da América Latina, também deixou tudo organizado por aqui, criando ao seu redor uma verdadeira indústria que faz girar milhões de pilas em diferentes moedas.

Então, era isso que eu queria conversar hoje. Ainda essa semana volto para comentar algumas das coisas que achei mais legais durante os dias de evento. Bjobjo e inté!

Deixe um comentário

Arquivado em Evento

Som de sexta: O Teatro Mágico

Geeeeeeeeeeeente, hoje estou eufórica porque é sexta-feira! Batam palmas, soltem fogos! Apesar de um novo fim de semana chegando, hoje ainda vou falar de música romântica. Por favor, não me batam! Minha eleita é Nosso Pequeno Castelo, d`O Teatro Mágico.

Olha eles aí!

Olha eles aí!

Essa banda me acompanha desde a adolescência e, gente, é muito boa. Eles misturam instrumentos, referências e formas de compor em um único caldeirão. O resultado é um som leve, lúdico e inteligente. Essa música em especial é doce e romântica, coisas que já repeti aqui, mas que ainda fazem muito minha pequena cabecinha. E o show é um espetáculo à parte; são performances de circo e instrumentos musicais, todos no mesmo compasso.

Quer mais? Bem aqui link com o DVD completo da banda para seu deleite.

Até breve!

Deixe um comentário

Arquivado em Som de sexta

Ela é primeira-dama, capa de revista

Para começar o segundo mandato com pé direito, nada melhor que aparecer em uma segunda capa de revista. Talvez você tenha se perdido lendo esta frase, mas eu já alivio sua aflição: acontece que a top-primeira-dama-de-franja Michelle Obama, ilustre esposa do Sr. Barack Obama deu o ar da graça na Vogue América, editada pela amanda e odiada Anna Wintour.

(Fonte: Vogue)

(Fonte: Vogue)

Essa não é a primeira vez que Michelle exibe sua bela estampa na publicação. Antes, ela apareceu em um belo vestido rosa, e sem franja. Veja só.

(Fonte: Vogue)

(Fonte: Vogue)

É interessante perceber que a moda tem o poder de extrapolar seu costumeiro papel de provocar desejo.  Agora é capaz de apontar os rumos da sociedade, de maneira sutil. Quando a Vogue começou sua estrada, tratava-se apenas de uma revista que debatia as amenidades do mundo feminino; modos de vestir, de se comportar, de arrumar um marido… Hoje o negócio é outro.

Há vezes em que a Vogue levanta bandeiras; algumas acertadas, outras nem tanto. Mais uma coisa: quando o fenômeno moda começou a se estruturar, na época dos egípcios e tudo e tal, uma de suas funções era diferenciar os escravos dos nobres, e os nobres, sacando isso, se enfeitavam ainda mais para reafirmar sua posição. Acabou que os escravos quiseram se parecer com seus senhores. Então é mérito deles popularizar o uso das modas.

Dei voltas para dizer que Michelle Obama é prova de que ideias e comportamentos estão aí para serem transformados. A família Obama tem em suas origens o sangue dos escravos, não é vergonha admitir isso. Mas, hoje estão no topo da pirâmide social dos Estados Unidos da América. São eles que ditam tendências, portanto são eles a inspiração para muitas pessoas. Daí, o lugar de destaque na Vogue. Eu poderia citar também o ângulo político da questão, mas vai ficar para outra conversa.

O casal presidencial. (Fonte: Vogue)

O casal presidencial. (Fonte: Vogue)

Gente, acho tão linda a contemporaneidade, que permite mudanças rápidas e contínuas. E parabéns para o mundinho fashion que se adapta a tudo, assim como a sociedade, ainda que leve tempo.

Deixe um comentário

Arquivado em Comportamento