Arquivo do mês: fevereiro 2013

Anna Karenina e seu Oscar

No fim das contas, após vestidos Dior que caem, piadas repetidas e músicas da Adele, o Oscar de melhor figurino foi para “Anna Karenina” (2012), filme britânico de Joe Wright. A história é sobre o romance extraconjugal de uma aristocrata com um oficial do exército russo.

Repare no portal e no vestido. Luxo, fia!

Repare no portal e no vestido. Luxo, fia!

O longa se passa na época czarista, conhecida pela opulência, riqueza e ostentação da nobreza russa, ao passo que o resto da população passava fome. Por isso roupas tão chiques, elegantes e nobres. Ainda não vi o filme, que será lançado aqui em junho, mas pelo trailer acredito que Jacqueline Durran, a figurinista vencedora, fez um ótimo trabalho.

Semana passada, disse nesta postagem que estava torcendo para “Branca de Neve e o Caçador”. Continua sendo minha opção favorita, mas acho que a escolha da Academia foi acertada. O figurino é um projeto feito globalmente, sem deixar passar um só detalhe. Além disso as roupas comunicam; mostram a personalidade de todos os personagens. No caso de “Branca de Neve e o Caçador” a única que se destacou foi a rainha-bruxa má.

Chocada com esse vestido preto!

Chocada com esse vestido preto da Anna Karenina!

Então, aplausos merecidos para Anna Karenina!

Deixe um comentário

Arquivado em Moda

Inspiração: Oscar

E a inspiração de hoje vai para… o Oscar! Sim, moças e rapazes, e só porque o mundo todo está falando da festa do cinema, nós vamos seguir a corrente e falar também. Repararam que nove entre dez mulheres usavam tomara que caia no tapete vermelho? Será esta a próxima tendência que mudará nossas vidas radicalmente? Não sei. Por hora vou comentar os vestidos que achei mais belos da premiação.

Começo com a ruiva Jéssica Chastain, indicada ao prêmio de melhor atriz por “A hora mais escura”. Achei que esse nude chique deu um contraponto interessante á pele da moça. O bordado gráfico prateada é a cereja que faltava na composição de gala. Imagino, também, que este longo Giorgio Armani tenha deixado Jéssica elegante e confortável. Combinação perfeita.

jessica-chastain-Giorgio-Armani

Trajando um longo rosinha mamãe-sou-fofa, da Prada, temos Anne Hathaway. A atriz ganhou a estatueta de melhor atriz coadjuvante por “Os Miseráveis”. Merecido, afinal ela sofreu horrores nesse musical. Mas, voltando ao vestido, achei ele lindo, de uma beleza limpa que deixa o corpo elegante. O decote das costas fez um desenho interessante e chique. O diabo pode até não vestir Prada, mas Anne acertou na mosca com esse modelito clean.

anny

E o Oscar do NãoÉSobreModa! de melhor vestido vai para… Quvenzhané Wallis e seu lindo vestido azul! Gente, eu achei a menina de nome difícil a mais fofa de todos os tempos. Detalhe para a bolsa de gala, uma homenagem a sua cadelinha, Sammy. Para deixar tudo ainda mais fofo, destaque para a tiara de pedras e a sapatilha azul bordada. Se o look de Quvenzhané for tão bom quanto seu filme, “Indomável Sonhadora”, que quase lhe rendeu a estatueta de melhor atriz, tenho certeza de que vou gostar muito.

Quvenzhané-Wallis0clutch-oscar-2013

Já tinha comprado meu vestido para ir ao Oscar, mas fiquei com preguiça de sair de  casa e resolvi assistir pela TV. Ano que vem prometo trazer minha foto no tapete vermelho.

Tudo verdade, só que ao contrário kkkk

Bjo de gala!

2 Comentários

Arquivado em Inspiração

Som de sexta: Milton Nascimento

É, pois é. Hoje é sexta-feira e cá estamos para mais uma canção. A escolhida de hoje é “Quem sabe isso quer dizer amor”, do Milton Nascimento. Eu adoro a voz dele, parece coisa divina mesmo.

Eis que surge Milton Nascimento.

Eis que surge Milton Nascimento.

Quanto a letra da música, os comentários são poucos. Só dizer que é lindo pensar que alguém quer chegar “á frente do sol” apenas para te ver. Ah, o amor…

Mas chega de trelelê e lerolero. Escutem a canção!

Procurei loucamente um vídeo com qualidade bacana de som e imagem. Mas, ou era som, ou imagem. Então resolvi pegar esse msmo, que não tem a carinba do Milton, mas tem um som muito bacana.

Bom fim de semana!

2 Comentários

Arquivado em Som de sexta

Vocês usariam?

Hoje o post é “de bolso”, mas super interessante. Vou mostrar uma imagem e quero saber se gostam, ok?

Just Cavalli Outono/Inverno – 2014 (Fonte: Heaper´s Bazaar Brasil)

As fotos são do desfile da Just Cavalli, durante a Semana de Moda de Milão, Outno/Inverno 2014. Honestamente, achei que tinha muita coisa num lugar só. Não sei se gosto.

Pode ser que as texturas, estampas e cores separadas funcionem bem. Juntas, tenho cá minhas dúvidas. Mas, né? Moda de desfile é um negócio à parte. Ainda assim quero saber: vocês usariam alguma dessas referências?

Just Cvalli para a Semana de Moda de Milão, Outno/Inverno 2014. (Fonte: Heaper´s Bazaar)

Just Cvalli para a Semana de Moda de Milão, Outno/Inverno 2014. (Fonte: Heaper´s Bazaar)

4 Comentários

Arquivado em Moda

Poses

Mulheres em poses escalafobéticas usando vestidos que custam quase nosso salário integral. Muito bem maquiadas, muito bem colocadas e algumas muito bem retocadas pelo PhotoShop. Olhares não muito expressivos e bocas algumas vezes semiabertas. Tudo natural.

Só que não. Em uma análise bem fria e unilateral é assim que os editoriais de moda podem ser interpretados; fora da realidade de muitas de nós, que acordam às seis e trinta da manhã para trabalhar todos os dias da semana. Percebendo isso, a artista espanhola Yolanda Domínguez produziu o curta “Poses”.

A ideia é colocar mulheres reais fazendo poses que vemos em editoriais de moda. O engraçado é que as pessoas acham as atrizes malucas. Param para ver se estão passando mal ou se são apenas loucas perdidas no meio da rua. Acompanhe:

As pessoas olham espantadas, algumas param. Acredito que outras poucas chegam a ficar com medo. Compreensível. Eu me espantaria se esbarrasse com pessoas paradas no meio da rua, de braços esticados e boca meioaberta.

Cena de "Poses". O lixeiro cutucando, literalmente, a modelo. Curtiu?

Cena de “Poses”. O lixeiro cutucando, literalmente, a modelo. Curtiu?

Mas é interessante que os editoriais sejam analisada por outro prisma. As modelos que se apresentam quase sem expressão, em posições impraticáveis no dia a dia, estão ali para tentar deixar o produto exposto atraente e bonito. Porque são cabides.

É meio cruel falar assim, mas se formos pensar friamente as mulheres das revistas são meras vendedoras de luxo.  Por isso tanto retoque, maquiagem, luz e belos cenários.  Em minha opinião de leiga e curiosa, o que interessa é resaltar as roupas.

Isso não quer dizer que essas mulheres devem ser ignoradas. Veja o caso da top Gilese Bündchen ou da inesquecível Naomi Cumpbell. Essas fazem parte do time de poucas que conseguem dar personalidade para a roupa que carregam. Acho fantástico, mas raro.

Não adianta arrancar os cabelos se você não é com as mulheres das revistas de moda porque elas não existem de verdade. São meros recortes de uma realidade que precisa ser melhorada para produzir desejo. Elas não têm dias de cão no trabalho, não pegam conduções lotadas, nada disso. Só existem dentro de revistas. Nós – eu, você, sua mãe, sua cunhada, sua irmã -, existimos no mundo, é muito mais divertido. Não há limite para nossas poses. 😎

2 Comentários

Arquivado em Comportamento, Moda

Figurino, bruxas e Oscar

As garotinhas indefesas que me desculpem, mas os figurinos de Ravena, rainha má de “Branca de Neve e o Caçador” (2012) estavam todos divinos. Vi o filme no último feriado e não conseguia desgrudar os olhos dos vestidos magníficos usados por Charlize Theron na adaptação dark do conto infantil Branca de Neve e os Sete Anões.

A rainha má Ravena e suas jóias maravilhosas.

A rainha má Ravena e suas jóias maravilhosas.

Os vestidos eram prateados, dourados, pretos. Todos lembrando roupas medievais, só com uma atualizada impressionante dada pelos acessórios da bruxa má. Uma mistura gótica romântica de encher os olhos da gente. As coroas da loira são um show particular. Todas lindas, pesadas e imponentes.

E essa coroa estilizada? Quando eu for rainha quero uma igual!

E essa coroa estilizada? Quando eu for rainha quero uma igual!

Não por acaso Branca de Neve e o Caçador está concorrendo ao Oscar de melhor figurino. E, talvez por acaso, talvez não, quem assina todas as produções do longa é a conhecida Coleen Atwood, que ano passado levou a estatueta de ouro por suas criações em “Alice no País das Maravilhas” (2010).

Alice, Rainha Branca, Rainha Vermelha, Chapeleiro, todos muito bem vestidos.

Alice, Rainha Branca, Rainha Vermelha, Chapeleiro, todos muito bem vestidos.

Também concorrem ao prêmio de melhor figurino “Os Miseráveis”, “Espelho, Espelho Meu”, “Ana Karenina” e “Lincoln”. Só vamos conhecer o vencedor no dia da cerimônia, 24 deste mês, mas alguém aí tem algum palpite?  Eu já tenho minha opção amada.

Cara de ryca, só que má.

Cara de ryca, só que má.

É o que sempre digo: os vilões costumam ser bem mais interessantes…

Deixe um comentário

Arquivado em Diversos, Moda

Inspiração: sapatilhas

Quem ama se sentir bem, como eu, sabe o valor de uma boa sapatilha nos dias corridos e agitados que vivemos. Para começar a semana confortavelmente, hoje vou falar dessas queridas que deixam nosso visual arrumadinho, sem nunca perder o glamuor.

Ah, então você não acha que sapatilhas são peças fundamentais no guarda-roupa feminino? Mademoiselle Chanel pensa diferente, por isso lançou um modelo só seu. Depois a mãe de uma bailarina francesa um dia percebeu que o mundo precisava de mais sapatilhas, então criou a Repetto, marca especialista em fabricar o delicado sapatinho.

As famosas sapatilhas Coco Chanel.

As famosas sapatilhas Coco Chanel.

No primeiro look vemos uma produção que consegue ser clássica e moderna, tudo ao mesmo tempo. Adorei os óculos da garota e o detalhe do lenço na camisa. Mas a sapatilha, apesar de ser linda, tem a cor muito parecida com o tom da bolsa. Vocês curtem combinar bolsa com sapato?

Bolsa e sapato, tudo combinadinho. Gosta?

Bolsa e sapato, tudo combinadinho. Gosta?

Agora a sapatilha em um visual discreto e arrumado. Perfeito para as meninas irem trabalhar e depois encontrar os amigos. Tudo combinado com vestidinho verde militar e uma charmosa bolsa caramelo. O verde da sapatilha, apesar de mais claro, conversa muito bem com a produção. E os óculos estilo gatinho dão uma bossa especial. Acho chique.

Verde que te quero verde!

Verde que te quero verde!

Para as meninas elegantes que não dispensam o pretinho básico, aqui a composição perfeita. Look ótimo para aqueles dias que você vai fazer muitas coisas na rua e quer parecer naturalmente elegante. Por ser confortável, a sapatilha te permite andar sem medo de ser feliz. Interessante como ela vai à qualquer lugar.

Elegante. E ponto.

Elegante. E ponto.

Ainda não acredita no poder das sapatilhas? OK Vou deixar que minha amiga Audrey Hepburn (áh tá!…) te mostre esse poder. Em uma época em que o elegante era usar saltos finos e altos, ela foi lá e usou sapatilhas.

A poderosa!

A poderosa!

Vai uma sapatilha aí, moça?

Deixe um comentário

Arquivado em Inspiração